ESCREVI CARTAS

Uma noite dessas escrevi algumas cartas. Algumas ainda faltam terminar, mas como eu já havia escrito para mim mesmo, prometi que todos os dias, aconteça o que acontecer, escreveria algo pertinente ao meu dia a dia. Se comprometer com alguém, um compromisso ou coisa parecida é algo tão sério quanto fazer uma promessa a si mesmo. Invariavelmente costumamos ser mais tolerantes com nós mesmos. Resolvi terminar pelo menos alguma coisa que comecei.

Ponto de partida se deu não a algumas noites atrás, mas a muito tempo, quando enfiei na minha cabeça que eu seria um dia escritor. Ainda não publiquei um livro, não coloquei matéria em jornal algum e tão pouco fiquei famoso por ter um blog. Qualquer imbecil pode escrever um livro, ser jornalista e ter um site onde depositar suas frustrações. Não é este o caso. Minhas frustrações guardo na face, divido com amigos e familiares, com alguns desconhecidos talvez, e claro, eventualmente acabo reclamando de alguma coisa ou outra aqui.

Reclamar da vida todo mundo reclama, somos eternos insatisfeitos. Se qualquer coisa for plena não merece metade do nosso esforço para obtê-la. Qualquer conquista perde sentido e tudo pode ficar monótono.

São sobre estes e outros assuntos que pretendo escrever. Se vão ser pertinentes a você só o tempo dirá.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s