TYLER DUREN ESTAVA ERRADO MAS É BOM PENSAR QUE ESTAVA CERTO POR ALGUM INSTANTE



Embora o filme baseado no livro de Chuck Palahniuk tenha seu valor, no final o mocinho sobrevive e fica com a mocinha. Isto, caso não tenham percebido, coloca em cheque tudo o que foi dito ao longo da película. O filme é de 1999 e inspira comportamento e ideias até hoje, bem como este post. Não que esteja faltando assunto, mas todos enaltecem Tyler Duren quando na verdade é Jack quem implementa o tal plano e ele mesmo encerra sua utopia particular.

Seu personagem é um executivo neurótico que tem uma vida extremamente monótona, trabalha como investigador de seguros de uma empresa de automóveis e busca no consumo a satisfação pessoal. Alguma semelhança com a sua vida? Claro que sim. A genialidade da crítica que Palahniuk está justamente aí. Começa a perder o foco quando transforma o Clube da Luta numa milícia de guerrilha, coisa que poucos grupos exceto exércitos separatistas e organizações governamentais e até forças armadas quase conseguem.

No terreno mental tudo segue bem o caminho natural da demência, tal como quando colocamos nossa cabeça no travesseiro e sonhamos como super heróis com plenos poderes e controle sobre nossas vidas. Ninguém irá interferir. Um ledo engano. As implicações nas nossas ações são proporcionais ao meio onde vivemos e o quanto nos importamos com o outro. Não é uma discussão sobre a ficção, e sim, sobre a realidade. Ela é muito pior.

Mas a obra tem seu mérito, não discuto isso, mas não temos capacidade suficiente para tornar uma ideologia rara em algo palpável, possível de se fazer. Apenas imaginamos. E é justamente neste aspecto que devemos olhar com alguma reserva alguns trechos que vem a seguir no restante deste post.



1. A primeira regra do Clube da Luta é: não se fala sobre o Clube da Luta;


2. Considere a possibilidade de que Deus não goste de você, nunca lhe quis e, provavelmente, te odeia;


3. A propaganda fez com que as pessoas buscassem carros e roupas que não precisam. Gerações trabalhando em empregos que odeiam, apenas para que possam comprar coisas que não precisam;


4. Não queira ser completo, nada de querer ser perfeito. Pare de tentar controlar tudo e deixe o barco correr;


5. A camisinha é o sapatinho de cristal da nossa geração. Você veste quando conhece um estranho, dança a noite toda e depois joga fora;


6. Somos uma geração sem peso na história, sem propósito ou lugar. Não tivemos uma guerra mundial, não temos uma grande depressão. Nossa guerra é espiritual, nossa depressão são nossas vidas;


7. Apenas dois caras em uma luta e a luta deve durar o quanto precisar;


8. As coisas que você possui acabam possuindo você. Você só é livre pra fazer o que realmente quer depois que perder tudo;


9. Fomos criados através da TV para acreditar que um dia seriamos milionários e estrelas de cinema. Mas não nos tornamos isso, estamos muito, muito putos e, aos poucos, tomamos consciência;


10. Somos uma geração de homens criados pelas mulheres. Eu me pergunto se outra mulher é a resposta que precisamos;


11. Tenho pena desses caras trancados no ginásio, tentando ficar do jeito estipulado por Calvin Klein ou Tommy Hilfilger;


12. Seu emprego não é o que você é, nem o quanto ganha ou quanto dinheiro tem no banco. Nem o carro que dirige, nem o que tem dentro da sua carteira. Você é uma merda ambulante do mundo; 13. Você pega gordura animal e deixa o sebo endurecer, quando o sebo endurece, você tira uma camada de glicerina, adiciona ácido nítrico e temos nitroglicerina. Com mais nitrato de sódio e serragem, você cria a dinamite caseira.

Pode começar a socar a sua cara amigão.

Fonte
Citações coletadas originalmente por Leonardo Filomeno, publicado no Manual do Homem Moderno.

Anúncios

Um pensamento sobre “TYLER DUREN ESTAVA ERRADO MAS É BOM PENSAR QUE ESTAVA CERTO POR ALGUM INSTANTE

  1. Todo mundo tem um pouco de Tyler Duren e um pouco de Jack. É bom pensar mesmo que Tyler estava certo de vez em quando, até por que não existe mudança sem revolta. Sou suspeita, amo Figth Club! Bom começar o dia lendo esse post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s