SUA POR CINCO ANOS, MINHA POR VINTE. ZERO PRA TODO MUNDO.

professor-jirafales-girafales-chaves-13
Antes de mais nada lamento por todos os envolvidos. Do professor que não ganha um salário adequado ao aluno que padece com as greves, más condições da universidade e claro, pelo sucateamento as universidades federais. A Educação é um dos pilares de uma sociedade justa, consciente e forte. Move a economia, as ideias e principalmente o pensamento, ferramenta principal para integração do ser humano.

O protesto do professor foi justo? Dentro da razão dele sim. Já os alunos discordam. Neste video ele explica exatamente suas convicções e deixa claro que a culpa é dos alunos por ele tomar tal atitude.

Mas os alunos estão na sala de aula? A culpa de uns recai pelo todo?

Neste outro video os alunos são ameaçados com a possibilidade de uma prova onde todos irão tirar zero, simplesmente porque ela será preparada de tal forma que ninguém irá conseguir completar as questões.

Podere agora se procede a razão ou se é mais um protesto como tantos outros que não vão dar em absolutamente nada. As pessoas ao invés de protestarem deveriam estudar e trabalhar. Protestos são movidos pela emoção e ignorância. Quer protestar contra algo errado? Procure a justiça ou chame a polícia. Se a razão estiver do seu lado, cus não serão perdoados.

Meus amigos professores também estão revoltados com a situação, mas abraçaram a profissão. Alunos não podem ser punidos de forma arbitrária por um problema que é da escola, universidade e etc.

Raciocinem comigo os videos acima o exemplo a seguir.

“Sala de espera, paciente doente, taquicardia e desmaios, possível falência do sistema renal ou algo parecido. O médico se levanta da sua sala, abre a porta e anuncia que não irá tratar ninguém hoje por conta das más condições de trabalho, salário e tudo mais.

São cerca de vinte ou mais pacientes esperando atendimento no corredor do hospital. Enfermeiros e residentes largam seus afazeres e saem com outros médicos do recinto. Os pacientes e acompanhantes revoltados confrontam a manifestação da sala de espera até a rua. Os médicos ignoram e vão para a rua protestar.

A polícia municipal prende um dos pacientes por conta de uma porta que quebrou. Outras pessoas intercedem, porque policial militar não pode dar voz de prisão. A confusão está instaurada.

Aquele paciente com taquicardia morre. Ninguém percebe a tempo até seu corpo cair inerte da cadeira.

Os médicos estão na rua protestando.”

2.4 obras completas de hipocratesLembrando Hipócrates
“Prometo que, ao exercer a arte de curar, me mostrarei sempre fiel aos preceitos da honestidade, da caridade e da ciência. Penetrando no interior dos lares, meus olhos serão cegos, minha língua calará os segredos que me forem revelados, o que terei como preceito de honra. Nunca me servirei da profissão para corromper os costumes ou favorecer o crime.
Se eu cumprir esse juramento com fidelidade, goze eu a minha vida e minha arte boa reputação entre os homens e para sempre. Se dele me afastar ou infringi-lo, suceda-me o contrário.”

Tão importante quanto cuidar do corpo, a saúde física do ser humano é o dever de alimentar a mente de nossos iguais.

A greve é um direito do trabalhador.

A ignorância uma doença que somente as pessoas de bem estão imunizadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s